(31) 9 9708-6211

Segunda a sexta, de 14h30 às 21h30​

(31) 3571•9300

Segunda a sexta, de 14h30 às 21h30

Artigo: Assistência de Enfermagem ao paciente portador de esquizofrenia para revista Research, Society and Development.

Alunos do 9º período de Enfermagem escreveram um artigo para a conceituada revista Research, Society and Development. O artigo produzido pelos alunos é um trabalho interdisciplinar que foi coordenado pela professora Graciete Mendes.

Alunos responsáveis

  • Diêgo Wilton Ricardo dos Reis
  • Raniere Vitória Quares Nascimento
  • Tiago de Oliveira Porto
  • Vanessa Moura da Costa Campos
  • Sarah Cristina de Oliveira
  • Tatiane Barros Lacerda
  • Bruna Taiane Campos Nunes
  • Graciete Mendes de Souza
  • Milena Sandi Pereira
  • Rhayana Monise Paiva Silva

Resumo

Introdução: A esquizofrenia, atualmente, é considerada como um dos principais problemas de saúde, caracterizada
por mudanças do pensamento, memória, percepção e emoção, provocando grave perturbação mental. Objetivos:
Descrever a atuação da equipe de enfermagem na assistência ao paciente com esquizofrenia. Método: Trata-se de uma revisão integrativa da literatura, cuja seleção ocorreu no período entre agosto de 2020 e abril de 2021. Resultados: No manejo de pacientes psíquicos, o papel da enfermagem dentro da equipe multidisciplinar, deve refletir sobre a prática e ampliação da sua visão profissional, abandonando as atividades rotineiras do modelo manicomial e clínico, buscando maior interação e aproximação com os sujeitos. As práticas assistenciais incluem o auxílio às demandas apresentadas pela família, cuidado à pessoa com transtorno mental e avaliação da sobrecarga familiar. Além do fornecimento de informações sobre a doença, bem como estimular a perseverança e adesão ao tratamento, apoio por meio da escuta, auxílio nos momentos de crise, incentivo à família durante o processo de reabilitação, e lidar com os efeitos colaterais do tratamento no aspecto biológico. Conclusões: Em virtude dos fatos apresentados, é evidente que os profissionais de enfermagem necessitam de ações como capacitação e educação permanente, renovando o conhecimento, discutindo as relações profissional-usuário, desenvolvendo o trabalho em equipe e a criação de espaços de cuidado. A enfermagem frente aos pacientes com esquizofrenia deve considerar algumas habilidades, tais como: a comunicação efetiva, o respeito, a empatia, e a capacidade de não julgar o outro.

Confira o artigo completo.